segunda-feira, 25 de setembro de 2017

TAG: 30 Perguntas sobre Séries





Hoje trago-vos mais um tag mas desta vez sobre séries. Vi esta tag, a primeira vez, no canal da Dora, mas a Isa e a Manganet também responderam. E eu não resisti ;)

Perguntas:

1- A tua série favorita
2- A melhor série que tu estas a assistir no momento.
3- Uma série que tu não gostas.
4- Uma série que tu só assistes quando não tens nada para fazer.
5- Uma cena de série que te fez chorar.
6- Uma série de Terror.
7- Uma série de Ação.
8- Uma série de Ficção.
9- A série mais antiga que tu assistes.
10- A tua personagem de série favorita.
11- Uma série que tu odeias
12- Uma série que deixou saudades.
13- Uma série que tu deixaste de assistir.
14- Uma série em que eu assisti todos os episódios.
15- A última série que tu começaste a assistir.
16- Melhor abertura de série.
17- Uma série que já poderia ter acabado.
18- Uma série que não deveria ter acabado.
19- Uma série que me surpreendeu e eu acabei por gostar dela
20- Uma série que foi cancelada e eu gostava muito.
21- Uma série que todas as pessoas gostam menos eu
22- Uma série que eu fui perdendo o gosto aos poucos
23- Uma personagem de série muito engraçado.
24- Uma série que eu queria gostar mas eu não gosto
25- Uma série que eu gosto mas não gosto da protagonista
26- Uma série que tu nunca assististe
27- A série com a melhor trilha sonora.
28- A série da tua infância 
29- Uma série que deveria virar filme.
30- Indica uma série

Podem ver as minhas escolhas AQUI

domingo, 24 de setembro de 2017

Curta: In a Heartbeat


Ficha do IMBd aqui


Este filme é uma curta, onde um tímido rapaz se apaixona por outro e o seu coração acaba por "ganhar vida".
Uma história LGBT bem curtinha mas muito fofa.
Vejam AQUI

sábado, 23 de setembro de 2017

Filme: Piratas das Caraíbas: Homens Mortos Não Contam Histórias


Ficha do IMBd aqui


Sou fã dos primeiros três filmes da saga mas achei o quarto filme muito fraquinho. Tanto que quanto ouvi falar neste quinto filme (e apesar de ter alguma curiosidade), fiquei de pé-atrás. Mas, finalmente, decidi dar-lhe uma oportunidade e ainda bem que o fiz.

O novo vilão da história é o capitão Salazar, interpretado por Javier Bardem, e lidera um exército de fantasmas assassinos e quer matar todos os piratas existentes na face da Terra e, principalmente, Jack Sparrow. Para escapar, Sparrow precisa encontrar o Tridente de Poseidon, e para tal, alia-se a dois jovens que também procuram o Tridente.

Um dos principais motivos por ter gostado tanto deste novo filme foi sentir que recuperou o ambiente dos primeiros filmes, com várias histórias secundárias e dando-nos a conhecer melhor algumas personagens.
Sei também que sou fã de Johnny Deep e adoro-o ver como Jack Sparrow mas, a verdade, é que neste filme o senti um pouco "apagado" e não lhe achei tanta piada como habitualmente. Confesso que também não me agradou muito o novo par romântico pois não senti tivesse grande química nem a cena final do capitão Barbossa. No entanto, Javier Bardem está excelente como capitão Salazar e que foi, para mim, o ponto alto do filme.
Para além disso, o filme traz-nos o desfecho da trilogia original mas, a cena pós-créditos deixou-me a pensar na possibilidade de termos mais filmes. Será?

Julgo que este é um bom filme que recuperou a mística dos primeiros filmes.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Filme: Gru - O Maldisposto 3


Ficha do IMBd aqui


Desde que fiquei a saber que iria existir um filme novo do Gru, fiquei logo cheia de vontade de o ver e finalmente consegui.

O vilão deste filme é Balthazar Bratt, que quando era criança nos anos 80 teve uma série de tv com muito sucesso mas quando cresceu e a sua voz mudou, viu a série cancelada, tornando-se uma pessoa vingativa. E numa das suas reaparições, Lucy e Gru são chamados para o impedir e tentarem apanha-lo mas acabam por falhar e são despedidos.
Inesperadamente Gru tem outra surpresa, descobre que tem um irmão gémeo, Dru, e vai visitá-lo com a sua família.

É um filme divertido, na mesma "onda" que os anteriores mas não o achei tão bom.
Gostei muito do vilão, com os seus "tiques" da época mas, adorei a banda sonora, cheia de referência aos anos 80. O Dru é, desta vez, o personagem cómico do filme e sim, gostei dos seus disparates.
No entanto, os Minions e as meninas tiveram menos "tempo de antena" e foi algo que não me agradou tanto.

Quanto ao final, dá a sensação que iremos ter mais filmes do Gru.

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

As Gémeas do Gelo: S.K. Tremayne


As gêmeas do gelo
Título: As Gémeas do Gelo
Autor: S.K. Tremayne
Classificação: 4 Estrelas

Ficha do Goodreads aqui

Já há algum tempo que queria ler este livro e achei que era uma boa escolha para o #Septemberthrills

Lydia e Kirstie são duas gémeas perfeitamente idênticas, tão idênticas que, quando nasceram, os médicos sugeriram aos pais fazerem, numa delas, uma pequena tatuagem, tipo sinal, para as poderem distinguir mas Sarah e Angus não o fizeram.
Há 14 meses, uma das gémeas morreu e a família ainda tenta recuperar. Para além da morte da filha, o casal enfrenta graves problemas de dinheiro e acabam por se mudar para uma pequena ilha escocesa que Angus herdou da sua avó, na tentativa de conseguirem recuperar as suas vidas.
Mas tudo se torna ainda mais complicado quando a gémea sobrevivente diz algo do tipo "Mamã, mamã, eu não sou essa, sou a outra". E a partir desta altura começamos a perceber melhor a atmosfera do livro. E este ambiente mais sobrenatural é adensado quando a acção muda para a ilha.
Gostei bastante do ambiente do livro mas, confesso, não estava à espera que fosse tão "assustador", perturbador e tenso. Foi uma história que me manteve sempre na agarrada e que queria sempre saber mais e mais.
O autor consegue-nos fazer sempre duvidar de qual é efectivamente a gémea, do que é verdade, do que é mentira. E essa ligação mais ao sobrenatural conseguiu deixar-me um bocadinho arrepiada, principalmente quando li à noite.
Também o final me apanhou completamente desprevenida. E só não lhe dou uma classificação mais elevada porque não ter gostado particularmente das personagens e por achar que o autor "forçou" um pouco os "podres" da família.

Achei que foi um bom thriller psicológico que "roça" muito perto o terror e o sobrenatural.