sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Homenzinhos: Louisa May Alcott

Livro lido para o projecto #Historiquices de Outubro

Homenzinhos
Título: Homenzinhos
Autor: Louisa May Alcott
Editora: Círculo de Leitores
Classificação: 2 Estrelas

Ficha do Goodreads aqui

A primeira vez que li Mulherzinhas e Boas Esposas devia ter os meus 10 anos e adorei. Há dois anos resolvi reler os livros e foi como que um regresso à minha infância. Podem ler a minha opinião aqui.
Agora, para participar no projecto Historiquices, resolvi ler Homenzinhos, a continuação de Mulherzinhas e Boas Esposas.

Em Homenzinhos, encontramos Jo March, agora Jo Bhaer, com dois filhos e várias crianças (a maioria rapazes), a seu cargo, na sua escola.
Não sei se terá sido por ler uma adaptação mas achei a história pouca desenvolvida, com alguns problemas dos rapazes mas pouco mais.
Percebo que as personagens principais são os rapazes da escola mas tive pena do pouco protagonista de Jo e da restante família.
É certo que a autora continua a querer incutir valores morais mas a verdade é que a história não me envolveu como gostaria.

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

A Árvore das Mentiras: Frances Hardinge


A Árvore das Mentiras
Título: A Árvore das Mentiras
Autor: Frances Hardinge
Classificação: 4 Estrelas

Ficha do Goodreads aqui

Já tinha ficado muito curiosa com este livro depois de ter ouvido a opinião da Elsa e agora, com os vários projectos de Outubro, surgiu a ocasião perfeita para o ler.

A história é narrada por Faith, uma adolescente de 14 anos, que juntamente com a sua família - pai, mãe, irmão mais novo e tio - se muda para a ilha de Vane, porque o seu pai vai participar numa escavação. O pai de Faith é reverendo mas também um cientista de renome mas, no início do livro, percebemos que o seu bom nome foi manchado e a menina, que o adora, quer tentar descobrir o que se passou.
O pai de Faith tenta também esconder uma misteriosa planta que se alimenta de mentiras e, pouco tempo depois, é encontrado morto. Faith decide então investigar e descobrir a verdade.
Gostei muito do ambiente, mais sombrio e gótico, afinal de contas a narrativa desenrola-se durante a segunda metade do século XIX, e marcada pelo papel das mulheres na sociedade Vitoriana, onde é sempre identificada como inferior aos homens, a discriminação e o preconceito. As teorias de que os homens são mais inteligentes do que as mulheres porque as suas cabeças são maiores.
Temos também algumas trocas de ideias por causa da origem e evolução das espécies, onde a autora abordou quer as questões científicas (é referido o livro da Darwin) mas também a teoria religiosa. No entanto, senti que as duas teorias poderiam ter sido mais exploradas.
Achei também muito interessante a construção da árvore das mentiras. Como as mentiras são crescendo, como vão ganhando importância, como nos podem transformar mas também as suas consequências.
Foi uma leitura muito fluída e interessante, que me manteve sempre agarrada para descobrir o mistério em torno da morte do pai de Faith, como também para saber o que iria acontecer à árvore.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Série: The Sinner

Ficha do IMBd aqui


Cora Tannetti, interpretado por Jessica Biel, é uma mulher de 28 anos que, em plena praia, com o marido e filho, comete um crime. Mas, apesar de se saber "quem" e "como", não há nenhuma explicação do "porquê". O detective investigador Ambrose, interpretado por Bill Pullman começa então a tentar descobrir o que levou Cora a agir como agiu.
Ao longo dos 8 episódios vamos tendo acesso à vários flashbacks do passado de Cora, não só da sua infância mas também de acontecimentos que há 5 anos a marcaram. E através desses fragmentos de memória, vamos tentando arranjar teorias que expliquem o que aconteceu e também perceber como é que Cora é como é.
Gostei muito da série e do ambiente mais pesado e com uma forte carga emocional e psicológica. E onde fui tentando arranjar respostas mas mas consegui ser surpreendida

terça-feira, 17 de outubro de 2017

Implacável: Sherrilyn Kenyon


Implacável (Dark-Hunter #18, Were-Hunter, #5)
Título: Implacável
Autor: Sherrilyn Kenyon
Editora: Chá das Cinco
Classificação: 4 Estrelas

Ficha do Goodreads aqui

Viajamos até Nova Orleães, na actualidade, mas num mundo em que, para além dos humanos, existem outras espécies, tais como demónios, transmorfos e os Predadores da Noite, entre outros.
Encontramos Samia, uma Predadora da Noite que foi uma Amazonas e o transmorfo Dev, um homem-urso e que guardou o Santuário e a sua família durante duzentos anos.
Implacável é o 19º livro da série Predadores da Noite e da qual li apenas o 1º livro - Amante de Sonho - em que, se não estou em erro, não temos nenhum Predador nesse livro. É certo que não conhecia as personagens mas até foi relativamente fácil entrar neste universo e perceber genericamente o seu funcionamento.
Este é um romance paranormal, mas a autora conseguiu criar um universo onde mistura muita mitologia pois há uma forte ligação a Deuses, nomeadamente Apolo e Ártemis, a estes seres diferentes. E temos também algumas cenas mais "calientes" ;)
É certo que este é um género que não costumo ler mas, surpreendentemente, gostei mais do que esperava. As personagens têm passados bem sofríveis, a história é bem interessante e viciante. Tanto que me foi muito difícil parar de ler pois queria saber o que acontecia, não só a Sam e Deve mas também às outras personagens. Fiquei particularmente curiosa com Nick e Stryker mas também com os outros Predadores da Noite que entraram na história (Ethon, Scorpio e Chi).

Fiquei agradavelmente surpreendida e com vontade de ler mais sobre este universo. Dilemas!


Nota: Este livro foi-me disponibilizado pela editora, em troca de uma opinião honesta.

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Série: Friends from College

Ficha do IMBd aqui


Esta série foi uma recomendação da Dora e da Olga e, por isso, estava com muitas expectativas mas, a verdade, é que não gostei.

Friends from College conta-nos a história de seis amigos que estudaram juntos em Harvard e que, aos 40 anos têm vidas diferentes do que estavam à espera. Os seus relacionamentos são também algo complicados, com paixões antigas que poderão desequilibrar a vida actual.
Julgava que a série tivesse um ambiente mais parecido a Friends mas senti que se aproximava mais de How I Met Your Mother, talvez por uma das actrizes ser comum.
A série acaba por explorar a relação entre os seis amigos mas acaba por ser muito baseada na traição e não senti que as cenas tivessem piada. Achei as próprias personagens mal desenvolvidas e as suas histórias mal aproveitadas e sem grande sentido.

Fiquei com a ideia que o objectivo da série era tentar tornar cómico, situações mais constrangedoras mas acabei por achá-la aborrecida. São várias as cenas que poderia comentar sobre o quão parvas e estúpidas foram mas não quero entrar em spoilers.

Acabei por ver toda a primeira temporada porque são apenas 8 episódios com cerca de 30 minutos mas não irei ver a próxima temporada.