domingo, 10 de julho de 2011

Despertar do Crepúsculo - Anne Bishop



Os "sombriamente fascinantes" romances das Joias Negras de Anne Bishop, autora de sucesso consagrada no top do New York Times, têm cativado igualmente leitores e críticos devido à mescla de fantasia, intriga e romance. Com o presente Despertar do Crepúsculo, Bishop regressa ao reino dos Sangue com quatro inéditas e fascinantes novelas.
__________________________________________________________


É sempre uma sensação tão boa voltar ao mundo das Jóias Negras e rever personagens que nos são tão queridas.
É um livro com 4 contos: Prendas de Winsol, Cambiantes de Honra, Família e
A Filha do Senhor Supremo.


Inicia-se num tom mais descontraído com a primeira celebração do Winsol em que Daemon é o soberano de Dhemlan. Um conto cheio de ternura, que mostra a forma como o SaDiablo se comportam como família e com episódios que facilmente nos colocam sorrisos nos lábios.
Em "Cambiantes de Honra", a história é mais séria, com informações importantes sobre as diferentes raça. Bem como, a forma como a inveja afecta a vida de alguém.
No conto "Família", foi orquestrada uma cilada à Rainha Sylvia e aos seus dois, o clima torna-se ainda mais intenso mas, uma vez mais, a união familiar é o mais importante para se conseguir descobrir e castigar o culpado.
O livro termina com "A Filha do Senhor Supremo", um conto que nos mostra a dor devido à perda e a forma como cada um tenta recuperar a sua vida. Um conto muito emocionante, que nos faz ficar um o coração mais apertadinho e soltar algumas lágrimas.

Gostei mesmo muito do livro, pois reencontrar todas as personagens, é como se voltássemos a encontrar velhos amigos. No entanto, acaba por ser uma sensação agridoce, pois a intenção de Anne Bishop foi dar um fim, pelo menos para já, ao mundo das Jóias Negras. Vou sentir saudade da família SaDiablo.

Sem comentários:

Publicar um comentário