quarta-feira, 7 de setembro de 2011

O Feitiço da Lua - Sarah Addison Allen

No seu mais recente romance mágico, Sarah Addison Allen convida-nos a visitar uma pitoresca cidade do Sul dos Estados Unidos onde duas mulheres bem diferentes descobrem como encontrar o seu lugar no mundo, por mais deslocadas que se sintam.

Emily Benedict vai para Mullaby, na Carolina do Norte, na esperança de resolver pelo menos alguns dos mistérios que rodeiam a vida da mãe. Porém, assim que Emily entra na casa onde a mãe cresceu e trava conhecimento com o avô, cuja existência sempre desconhecera, descobre que os mistérios não se resolvem em Mullaby, são um modo de vida: o papel de parede muda de padrão para se adequar ao estado de espírito do ocupante do quarto, luzes inexplicáveis dançam pelo quintal à meia-noite, e uma vizinha, Julia Winterson, cozinha esperança sob a forma de bolos, desejando não apenas satisfazer a gulodice da cidade mas também reacender o amor que receia ter perdido para sempre. Mas porque desencorajam todos a relação de Emily com o atraente e misterioso filho da família mais importante de Mullaby? Ela veio para a cidade a fim de obter respostas, mas tudo o que encontra são mas perguntas.
Um bolo de colibri poderá trazer de volta um amor perdido? Haverá mesmo um fantasma a dançar no quintal de Emily? As respostas não são nunca o que esperamos, mas nesta pequena cidade de adoráveis desadaptados, o inesperado faz parte do dia-a-dia.

____________________________________________________________

Emily chega a Mullaby para morar com o avô, após a morte da sua mãe. Mas na cidade, as pessoas parecem ter algo contra ela, por causa de algum acto que a sua mãe fez, mas que Emily desconhece. 
Conseguimos sentir uma empatia pela personagem, pois encontra-se no local novo, onde se sente deslocada, no entanto foi com a história de Júlia que senti uma ligação maior.
Apesar de ter gostado do livro e da história, achei que o final demasiado em aberto não era o ideal ao livro. Mas, continuo a gostar da forma como a autora escreve e cria as suas histórias.

Sem comentários:

Publicar um comentário