sábado, 5 de novembro de 2011

A Lâmina - Joe Abercrombie

A sorte de Logen Novededos, bárbaro infame, esgotou-se finalmente. Apanhado num combate em que não se deveria ter envolvido, está prestes a tornar-se um bárbaro morto, deixando para trás apenas canções más e amigos mortos.
Jezal dan Luthar, modelo de egoísmo, não tem em mente nada mais perigoso do que conquistar a glória no círculo de esgrima. Mas a guerra aproxima-se e, nos campos de batalha do Norte gélido, luta-se com regras muito mais sangrentas.
Ao inquisidor Glokta, torturado convertido em torturador, nada agradaria mais do que ver Jezal regressar a casa num caixão. Mas também é verdade que o seu ódio será extensível a todos os que conhece. Extirpar a traição no coração da União, uma confissão de cada vez, não deixa grande espaço para amizades e o mais recente rasto de cadáveres poderá conduzir directamente ao coração enfermo do governo... se conseguir sobreviver durante tempo suficiente para o seguir..

_______________________________________________________


Comprei “A Lâmina” por ser recomendadíssimo, no entanto, não sei se terá isso por ter as expectativas muito altas, mas não me encheu as medidas.

O livro centra-se essencialmente na história de três personagens principais - Logen Novededos, Jezal Luthar e Glokta – mas também dá destaque a personagens secundárias – Collen West e Ardee West, o mago Bayaz, Ferro Maljinn e Cão.
Apesar de ser categorizado como um livro negro e sangrento, e apesar de algumas cenas mais violentas e com cenas de lutas, não achei que fosse um livro tão negro como tentaram vender o livro.
O início é algo lento, com muita informação sobre a história das personagens e só nas páginas finais, depois das personagens se cruzarem é que o livro começa a ganhar ritmo.
Apesar de o livro não me ter prendido, tenciono ler os restantes volumes da trilogia.


Sem comentários:

Publicar um comentário