domingo, 19 de agosto de 2012

O Décimo Dom - Jane Johnson

A história inicia-se quando Julia recebe como presente de despedida do seu amante, que é casado com uma amiga, um livro de 1625, sobre a arte de bordar, e que surpreendentemente, nas margens do livro, encontram-se algumas anotações.Estas anotações, são, nada mais, nada menos, que o diário de Catherine Ann Tregenna, a antiga dona do livrinho.
Tal como Julia, depressa nos encontramos (nós, leitores) em 1625 a seguir o relato de Cat, e como tenta "lutar" para se tornar numa mestre bordadeira e posteriormente, sobre ter sido raptada pelos Piratas de Salé.
A história é alternada, entre a de Julia e Catherine, e apesar de andarmos entre o passado e presente, não a achei confusa. Tem bastantes pormenores históricos, com várias reviravoltas, que nos fazem ficar agarrados ao livro.
Gostei bastante das descrições da história de Catherine, desde a sua vida como criada, o seu rapto pelos piratas e a sua sua vida em Marrocos. Achei os capítulos de Cat muito mais interessantes do que os de Julia, talvez porque os de Julia se focassem mais na forma como tenta recuperar da separação do amante e depois querer descobrir mais informações sobre a vida de Cat.
Não digo que os capítulos de Julia são totalmente maus, não, nada disso, julgo que servem de um bom completo à história de Cat.
Um livro que me entreteve bastante, com uma escrita simples, com detalhes históricos e em que a história se desenrola com facilidade.

Sem comentários:

Publicar um comentário