terça-feira, 12 de março de 2013

333: Pedro Sena-Lino

333333 by Pedro Sena-Lino
My rating: 4 of 5 stars

Ler este pequeno livro foi um prazer. Uma história sobre os 333 exemplares (em forma de livro) das cartas de amor escritas por Soror Flâmula, dos seus leitores e a forma como o livro "conhece" e influência a vida de cada um.
É também o primeiro romance de Pedro Sena-Lino, e como poeta que é, a sua escrita, mesmo em prosa é poética, apesar de poder não ser do agrado de todos, afinal de contas não é uma escrita normal num romance e que se pode considerar algo confusa. No entanto, eu gostei bastante, e senti-me embalada por esta escrita maravilhosa, que nos vai contando sobre o destino dos livros e dos seus leitores.
Ao longo do livro, com as pequenas histórias sobre os seus leitores, vamos tendo algumas pistas e encaixando todas as peças, até ao final.

Uma história de amor, não só entre pessoas, mas também sobre o amor aos livros.

Este livro fez-me também ter vontade de sublimar várias passagens, tal é a beleza que nos transmite sobre algo, que para nós leitores, é tão especial - os livros.

Deixo-vos dois dos excertos que mais gostei:
"São os livros que te escolhem - não és tu que escolhes os livros. O livro é um mundo à procura do seu leitor."

"Quando um livro se abre, solicita-nos, pede-nos. Convoca-nos: não estamos apenas no voltar das páginas, ou a segurá-lo. Implica esse gesto que o agarremos no nosso interior, que lhe demos um mundo onde exista, onde alicerce o seu. Abre-se porque precisa do que o leitor é e lhe dá. O livro é vivo pela vida do leitor. E, por isso, não se abre logo; revela-se, tanto quanto dois mundos se tocam ao final das suas geografias - e aí, apenas nesse lugar onde dois extremos se ligam, se cria o imaginário, a eternidade dos vivos."

Sem comentários:

Publicar um comentário