terça-feira, 30 de março de 2010

Aprendiz de Assassino - Robin Hobb


O jovem Fitz é filho bas­tardo do nobre Prín­cipe Cava­la­ria e cresce na corte do Rei Sagaz. Mar­gi­na­li­zado por todos, o rapaz refugia-​se nos está­bu­los reais, mas cedo o seu san­gue revela o Talento mágico e, por ordens do rei, é secre­ta­mente ini­ci­ado nas temi­das artes do assas­sino. Quando sal­te­a­do­res bár­ba­ros ata­cam as cos­tas, Fitz enfrenta a sua pri­meira e peri­gosa mis­são que o lan­çará num ninho de intri­gas. E embora alguns o enca­rem como uma ame­aça ao trono, tal­vez ele seja a chave para a sobre­vi­vên­cia do reino. Com uma nar­ra­tiva povo­ada de encan­ta­men­tos, heroísmo e desonra, pai­xão e aven­tura, o Apren­diz de Assas­sino ini­cia um das séries mais bem-am​adas da fan­ta­sia épica. ____________________________________________________________________________

Comprei o livro na Feira do Livro de Lisboa o ano passado, e julguei que o ia começar a ler brevemente, no entanto outros livros foram passados à frente e acabei quase por me "esquecer" deste. No entanto, no início do ano, a Bertrand teve uma promoção imperdível com esta saga - na compra de 3 livros só se pagavam 2 - assim, aproveitei e comprei os outros 3 volumes que entretanto já tinham saído. Decidi-me então em ler os 4 volumes de seguida, ficando apenas a faltar o último volume (que espero que saia brevemente).
Nesta saga vamos acompanhar Fitz, que é um bastardo do herdeiro do rei, que acaba por ser criado na corte, com o intuito de ser fiel ao rei e o seu assassino profissional. Vamos conhecendo personagens muito interessantes, tais como Breu, Castro, Dama Paciência, o Bobo, Veracidade, e muitas outras, sendo que nos são apresentados dois poderes - o Talento e a Manha. E estou na expectativa de nos próximos volumes saber mais sobre as personagens, pois algumas são bastantes misteriosas e também sobre estes poderes, principalmente a Manha.
No início achei a leitura um bocadinho estranha devido aos nomes das personagens, tais como Sagaz, Cavalaria, Veracidade, mas rapidamente me adaptei com aos nomes. Gostei da história ser contada na primeira pessoa, acho que nos faz sentir mais próximos da personagem principal.Quanto ao ritmo da escrita, achei este livro, mais calmo do que eu pensava, no entanto os capítulos finais têm um ritmo quase alucinante o que me faz acreditar que os próximos volumes vão "aquecer" =)

Sem comentários:

Publicar um comentário