sábado, 13 de setembro de 2014

Um Violino na Noite: Jojo Moyes

Um Violino na NoiteUm Violino na Noite by Jojo Moyes
My rating: 4 of 5 stars

Este é o segundo livro que leio da autora e apesar de não ter gostado tanto como gostei do "Silver Bay", foi também uma leitura muito agradável.
A história centra-se em Isabel Delancey, uma violinista, com dois filhos, e que após a morte do marido, vê a sua vida alterar por completo. E é neste momento de necessidade, acaba por herdar A Casa Espanhola, num meio mais rural, para onde Isabel acaba por se mudar. Mas A Casa Espanhola, não é o que esperava, e além de há vários anos precisar de obras, é também cobiçada por Matt e sua mulher Laura. Matt é empreiteiro e oferece-se para ficar encarregue das obras, e como é óbvio o seu interesse é tentar fazer as obras à sua medida, ao mesmo tempo que tenta "sacar" mais dinheiro a Isabel, de forma a esta optar por desistir d'A Casa Espanhola. Temos ainda Nicolas Trent, um agente imobiliário, que ao ver A Casa Espanhola, vê uma grande oportunidade de um empreendimento de lixo.
Foi muito interessante, à medida que a história ia avançado, as alterações nos personagens e nas suas obsessões. Isabel torna-se uma mulher com mais fibra, mais decidida e conseguindo pôr um pouco de parte o seu violino; e Matt, além de ser um sacana, continua sempre com a obsessão com a casa, que acredita que será sua a todo o custo, e vê mesmo uma hipótese de romance.
Temos ainda um bom leque de outras personagens secundárias: Byron, um homem que apenas quer  recomeçar a sua vida, e um casal homossexual, donos de uma mercearia na aldeia.
Gostei bastante da história, pois é bem mais do que um romance cor-de-rosa (aliás de romance tem muito pouco), tem um bom clima de tensão psicológica, com mudanças de vida e recomeços. A escrita de Jojo Moyes é também muito cativante, que nos envolve em cada página. Apenas o final que desiludiu um pouco, pois achei-o muito apressado e com poucas informações sobre o que esperar do futuro das personagens. Sem dúvida é uma autora a acompanhar.

Sem comentários:

Publicar um comentário