segunda-feira, 27 de maio de 2019

Leituras para #ProjectoIdososMalucos


Título: Um Homem Chamado Ove
Autor: Fredrik Backman
Editora: Editorial Presença
Classificação: 4 Estrelas


Ficha do Goodreads aqui
Podem comprar livro aqui


Há muito que ouvia/lia boas opiniões sobre o Ove mas, sem saber muito bem porquê, não despertava a minha atenção. No entanto, com o projecto da Dora #projectoidososmalucos, achei que era uma boa forma de participar.
Primeiro que tudo, quando ouvia falar no Ove, achava que seria um velhote dos seus 80 anos, mas afinal, tem 59 anos, por isso, para mim, é mais um homem de meia-idade e não um idoso, mas adiante.
Quando o livro inicia descobrimos que Ove é viúvo e reformado há pouco tempo, e para além do seu “mau humor”, percebemos que perdeu o sentido da vida.
Um dos aspectos que mais gostei foi sem dúvida a personalidade/carácter de Ove. Um homem muito rígido e respeitador de regras, honesto, sisudo e muito rezingão. E foi muito divertido ir acompanhando as suas resmunguices e a sua falta de aptidão para as tecnologias.
Em termos de narrativa, nem sequer é muito fácil ir acompanhando a história pois vamos andando entre presente e passado, de modo a ficarmos a conhecê-lo melhor e a compreender o seu feitio e vamos percebendo que ele é mais do que aquilo que aparenta
Acho que é impossível chegarmos ao final e não ficarmos a adorar Ove, no entanto, pelas diversas opiniões que tinha visto, achava que me iria emocionar, mas pelos vistos, e como diz a Dora, devo ter a “sensibilidade de um portão de quinta” pois cheguei ao final sem nenhuma lagrimita.
Ainda assim, é um livro muito bom!




Título: A Minha Avó Pede Desculpa
Autor: Fredrik Backman
Editora: Porto Editora
Classificação: 2 Estrelas


Ficha do Goodreads aqui
Podem comprar livro aqui


Pelo título julgava que iria encontrar uma história entre avó e neta mas, e apesar dessa relação estar presente, acaba por não ser o principal, ou pelo menos, para mim não foi.
A história é narrada por Elsa, com sete anos, e percebemos que é uma criança um pouco diferente e que vive num mundo de fantasia, que lhe foi transmitido pela avó.
Sou fã de fantasia mas, na verdade, não consegui gostar desta história.
Achei a Elsa, apesar da idade, demasiado mimada e um bocadinho irritante e estar constantemente no seu mundo de fantasia simplesmente aborreceu-me e achei a história maçadora.
Percebo que o objectivo da história seja a importância do relacionamento entre pais e filhos mas, muito sinceramente, e não entendi muito bem a introdução de tantas outras personagens.
Posso não ter tido a capacidade de ultrapassar a minha “embirração” com a Elsa, mas realmente, não gostei.



Vejam a minha opinião, dos dois livros, mais detalhada em vídeo, AQUI.



Sem comentários:

Publicar um comentário